7 de maio de 2007

Eu ouvi...

Não eram quatro da madrugada, nem foi um passarinho que ouvi cantar, enquanto despertava de um sono recente.

Era um vizinho de quem tão gentil e alentejanamente me recebeu, que burilava com sua voz de cante umas modas alentejanas que me entraram pela janela dentro, me plantaram um sorriso no rosto, fazendo-me saltar da cama em busca desse Sol de planície que me aquece a alma e me fortalece os músculos!

PS: Uma palavra para as minhas companheiras de viagem e para o seu grupo de amigos que me recebeu como se fosse um deles. Até para o ano, Ovibeja!

6 comentários:

Uma vida qualquer disse...

Ai, Beja, Beja, que saudades de outros tempos.
Besos

Marta Schiappa Pietra disse...

Nem o meu vizinho sonha que a sua fase maníaca provoca destas coisas nas pessoas! E já sabes, a casa e o amigos estão disponíveis para novas noitadas! Gostámos muito que tivesses ido. Beijocas

Patricia disse...

Com que então foste à Ovibeja e n disseste nada... E Moura ali tão pertinho...

Porta-te
Hasta

Anónimo disse...

Não é que o raio do rapaz,tem alma alentejana.
Um forte abraço
Alentejano

Rogério Charraz disse...

Oh prima, eu já sabia que me ias dar na cabeça, mas foi tudo combinado em cima da hora, e foi ir e vir. Além disso ainda não me foste ver tocar... :P
Mas acredita que me lembrei muito de Moura, e já não falta muito para lá voltar. Antes disso ainda jantamos por cá, não?

Então um abraço alentejano anónimo? Não se faz...

Patricia disse...

O jantarinho é quando quiseres... sim porque tu é que tens que consultar a tua agenda... lol
Espero que a visita a Moura esteja para breve.

Porta-te
Bejos