5 de fevereiro de 2007

Comunicado

Informo todos os amigos e interessados que no Sábado passado, e por mútuo acordo, cessou a minha participação no projecto Boémia.

Foram 12 anos intensos e muito gratificantes. Principiei este projecto como um verdadeiro analfabeto musical, e saio dele com a bagagem cheia de histórias, episódios, lutas travadas e muitas canções criadas e reinventadas. Grande parte do que sou hoje como músico devo-o aos Boémia.

Quero agradecer publicamente aos actuais e antigos membros do grupo Boémia por todo o envolvimento pessoal e profissional, pela partilha de gostos e conhecimentos, pelas derrotas construtivas e pelas conquistas suadas.

Serei a partir de hoje mais um adepto da banda, torcendo para que o seu caminho seja longo e frutuoso.

Iniciarei hoje uma nova etapa da minha vida enquanto músico, que passará necessariamente por um novo projecto para o qual procuro encontrar novos companheiros de viagem. Em breve espero dar-vos notícias, na certeza que não me faltará o carinho e apoio que têm sido o móbil do meu percurso.

Rogério Charraz

11 comentários:

zmsantos disse...

Porque é que este sonho absurdo
a que chamam realidade
não me obedece como os outros
que trago na cabeça?

Eis a grande raiva!
Misturem-na com rosas
e chamem-lhe vida.

José Gomes Ferreira

Uma vida qualquer disse...

Mais um pobre corpo, que deambulará sem alma ... que ironia, no sábado descobri o verdadeiro significado da palavra cansaço, talvez não tenha sido a única.
Que a nova roupagem seja leve, para te deixar voar.

Princesa disse...

Quem persegue sonhos, aposta sempre mais além!
Um abraço,
Isabel

Dionisio Leitão disse...

Percorremos caminhos ao longo da vida e chegamos sempre a encruzilhadas onde temos de tomar opções. Foi o que fizeste e tenho a certeza que optaste pelo que achas melhor para ti. Não vou dizer que não tenho pena. Tenho de facto porque, como fã incondicional dos Boémia, acho que a tua saída provocará alterações nas características do grupo. Só te posso desejar quer a ti na tua nova "vida" musical quer aos Boémia todos os sucessos.

E, claro, vamos continuar a encontrarmo-nos por aí. Aliás, faz favor de ir dizendo por onde andas.

Grande abraço

Alentejanita disse...

Primito como tu sabes o sonho comanda a vida, espero que este novo projecto seja um sucesso, mas fica já a saudade de te ouvir nos Bohémia.

Bijos da prima

Andreia Charraz disse...

Não posso deixar de partilhar, a "tristeza" com que vejo a tua saída do projecto boémia... Por todo o teu Empenho, a tua Dedicação, todos os Sonhos, Histórias, Músicas....que nasceram e foram alimentadas ao longo de todos este anos...por ti.....e até por mim. ;)
Mas, a vida é mesmo feita de ciclos...há que aceitá-los e continuar... com novos projectos, novas histórias, novas músicas, novos sonhos...
Eu, cá estarei como sempre estive, do teu lado...e sempre na 1ª fila da plateia a sussurar-te ao ouvido: "és e serás sempre o meu grande orgulho!"
Da tua fã número 1!!!!!

Anónimo disse...

do fã 1111 (mais coisa menos coisa) vai um grande abraço. boa sorte na vida musical pós boemia, sei que não é facil mas vai em frente que o "mundo pula e avança". grande grande abraço que eu continuo fã do charraz.
bernardo

Andreia Charraz disse...

Hoje acordei com esta música... que partilho contigo e com o "mundo". É muito bonita.
A última vez que a ouvi, foi cantada e tocada por ti no aniversário do Zé Manel...
Bom dia!


Entre por essa porta agora
E diga que me adora
Você tem meia hora
Pra mudar a minha vida
Vem, v'ambora
Que o que você demora
É o que o tempo leva

Ainda tem o seu perfume pela casa
Ainda tem você na sala
Porque meu coração dispara
Quando tem o seu cheiro
Dentro de um livro
Dentro da noite veloz

Ainda tem o seu perfume pela casa
Ainda tem você na sala
Porque meu coração dispara
Quando tem o seu cheiro
Dentro de um livro
Na cinza das horas

Vambora
Adriana Calcanhotto
Composição: Adriana Calcanhotto

Anónimo disse...

Para onde quer que vás
vai em frente...
Segue o teu caminho,
ciente
que não estarás
sozinho!

Zé Lopes

Patricia disse...

Primo acho que estas palavras definem tudo o que te posso dizer...


Eles não sabem que o sonho
é uma constante da vida
tão concreta e definida
como outra coisa qualquer,
como esta pedra cinzenta
em que me sento e descanso,
como este ribeiro manso,
em serenos sobressaltos
como estes pinheiros altos


que em verde e ouro se agitam
como estas aves que gritam
em bebedeiras de azul.

Eles não sabem que o sonho
é vinho, é espuma. é fermento,
bichinho alacre e sedento.
de focinho pontiagudo,
que fossa através de tudo
num perpétuo movimento.

Eles não sabem que o sonho
é tela, é cor, é pincel,
base, fuste, capitel.
arco em ogiva, vitral,
pináculo de catedral,
contraponto, sinfonia,
máscara grega, magia,
que é retorta de alquimista,
mapa do mundo distante,
rosa dos ventos, Infante,
caravela quinhentista,
que é Cabo da Boa Esperança,
ouro, canela, marfim,
florete de espadachim,
bastidor, passo de dança.,
Colombina e Arlequim,
passarola voadora,
para-raios, locomotiva,
barco de proa festiva,
alto-forno, geradora,
cisão do átomo, radar,
ultra som televisão
desembarque em foguetão
na superfície lunar.

Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida.
Que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre a mãos de uma criança

(António Gedeão)


Que o teu projecto, sonho, destino seja a tua realização pessoal.
Sê feliz primito.

Bejos

Patricia

Anónimo disse...

Que posso eu dizer, depois de ler todos estes testemunhos.Não deixes morrer o sonho, porque já és uma certeza. Em meu nome e em nome do Norte Sul,muito, muito sucesso.
Um forte abraço
Cachaço