14 de junho de 2007

Mentalidade pequena

José Couceiro denunciou o que considera o poder dos adversários no seio da UEFA. “Sabemos o peso que a Holanda tem na UEFA e tentámos manter um ‘low profile’. Espero que no próximo jogo joguem futebol e não para o 0-0”

Típico. Entrou com uma táctica super-defensiva, cheia de trincos e ferrolhos. Em vez de fazer uso do potencial ofensivo ao seu dispôr (Moutinho, Nani, Hugo Almeida, Varela, Djaló, João Moreira, etc.) montou uma equipa com um defesa-central a jogar a defesa-direito e três médios defensivos, uns em cima dos outros. Durante sessenta minutos nem um arranhão conseguiu fazer ao holandeses. Depois claro, duas substituições a corrigir as asneiras e a típica corrida contra o tempo. Quando pôs a equipa a jogar como deve ser foi um chorrilho de oportunidades e bom futebol. Mas claro que no fim a culpa foi do árbitro. Por muita asneira que o árbitro tenha feito, não conseguiu chegar nem aos calcanhares do Sr. Couceiro. E ainda nos tentou ajudar, expulsando-o do banco...

Não há pachorra para este futebolzinho de mentalidade tacanha!

1 comentário:

Patricia disse...

Assino em baixo. Lá que tens razão tens...