17 de janeiro de 2007

Onda Jazz, 13-01-2007

Confesso que para mim não foi uma suspresa. Já tinha visto Fernando Girão "ao vivo" e sabia que é um animal de palco que gosta de comandar as operações, de interagir com os musicos e com o público, que tem uma voz fantástica e uma apetência natural para o improviso.

Desta vez o reportório fez jus à dimensão do cantor e compositor. Alguns originais consistentes, os textos com muita substância, e uma mão cheia de clássicos de Tom Jobim, Vinicius, Elis Regina, etc.

A banda prometia e não defraudou. Ernesto Leite é um interessantíssimo pianista que já conhecia de ver tocar com o Represas, Paulo de Carvalho e a solo, Filipe Larsen é um baixista com um historial que fala por si. O decano baterista Zezé N`Gambi tem muita onda mas nem sempre respeitou as dinâmicas do cantor, e o "benjamim" João Cabeleira foi pouco interventivo e demasiado apagado.

Em resumo foi uma noite muito especial, com a companhia da doce Fernanda e do talentoso Dionísio (autor da foto). Chorem os que escolheram outras paragens.

4 comentários:

Andreia Charraz disse...

Tenho pena de não ter estado presente Charrazito...
Com esse repertório e companhia, com certeza que teria sido fantástico.
Mas...não se pode ter (porque quer pode! :)), o melhor dos dois mundos.....
Beijos.

zmsantos disse...

Tou numa choradeira pegada... (nix)

Andreia Charraz disse...

SAUDADE, é o que eu sinto........

ognid disse...

chorem, chorem ;) porque foi bem bom. E obrigado pelos adjectivos Rogério. A Fernanda até se derreteu... :))