14 de fevereiro de 2006

Parabéns!

Este é mesmo um dia especial para mim. Não pela mesma razão que para o comum dos mortais, mas porque pessoas que me são muito queridas comemoram o aniversário.

O segundo cavalheiro a contar da esquerda, vestido de escuro, chama-se Rafael Campos e dá-me o prazer de ser meu tio.

É a única pessoa da minha família, quer materna, quer paterna, a quem posso ter ido buscar o gosto de pegar numa guitarra, cantar e fazer uma canção.

E ele tem talento. Lembro-me de o ver duas vezes na televisão (uma no "Já Está" do Joaquim Letria outra num programa apresentado pelo Vitor Espadinha que passava a vida a dizer "Rodó palco!") a cantar as suas canções, procurando a sorte que nunca apareceu, como tantas vezes acontece neste e noutros países.

Um fã ele ganhou, o seu sobrinho. Vi e revi muitas vezes a cassete de video que ainda deve existir em casa dos meus pais, lembro-me de ter transcrito a letra para uma folha de papel e ter aprendido a tocar a canção que apresentou na sua primeira aparição televisiva. Hoje procurei essa folha de papel mas entre mudanças de casa perdi-lhe o rasto. Ainda sei a melodia e algumas partes do texto de cor mas juro que um dia destes vou procurar aquela folha de papel para lhe fazer uma surpresa.

Tenho pena que a vida não lhe tenha proporcionado mostrar as suas canções ao grande público, embora alguns músicos com nome no mercado tenham gravado algumas. Quem sabe se um dia destes não vou revisitá-las...

Além da música o tio Rafa também gosta de dar côr ao pincel. O quadro que aparece na foto foi a sua prenda do sexagésimo aniversário da Senhora Dona Minha Mãe, que o exibe orgulhosamente ao lado dos manos Leopoldina e António. Por falar nisso, tio, já há muito que me prometeste um dos teus quadros. Agora acho que já tenho espaço para ele, por isso, um dia destes vou bater-te à porta armado em cobrador do traque. Acho que é um bom pretexto para te dar aquele abraço e matar saudades das nossas longas conversas, onde sempre me espantava com o teu capital de conhecimento adquirido em anos de vida e milhares de páginas lidas.
 Posted by Picasa

4 comentários:

zmsantos disse...

Eu sei o que são estes dias "especiais", pois hoje, também é "pequenino" o meu querido amigo Cachaço, nossa Voz nos Norte-Sul.
É aquele "formigueiro" no corpo que nos acompanha todo o dia, prenúncio de belas emoções ao fim do dia, quando nos encontramos com os nossos amigos.
Quanto ao "tio" Rafa, peço desculpa pela ousadia, os meus parabéns, pelo aniversário e pelo excelente sobrinho. Já agora, ó "sobrinho"... que tal partilhar as cantigas do "tio" cá com a gente?

Um abraço, Grande.


(olha o cobrador é do fraque, não do "traque")

Andreia disse...

Parabéns Tio Rafael!
Muitos parabéns....
Um beijinho grande da sua sobrinha Andreia.

PS- Só duas rectificações...o tio prometeu um qadro aos dois!Espero que ele tenha dois....
...é cobrador do fraque,não do traque!

Rogério Charraz disse...

Se ele só tiver um partimos ao meio, fica tipo puzzle... :)

Já não se pode ser engraçado. Eu sei que é do fraque mas apeteceu-me fazer um trocadilho, posso?! Público difícil...

Anónimo disse...

Ora,ora...sempre em surpresa.
Amigo,mais uma que não sabia,se não soubesse ler.
Um exemplo ao qual se seguiu,o Sobrinho...
Aquele Abraço.
o Sapito.