25 de novembro de 2008

A minha próxima vida

A minha próxima vida, quero vivê-la de trás para a frente. Começar morto para despachar logo esse assunto. Depois acordar num lar de idosos e sentir-me melhor a cada dia que passa. Ser expulso porque estou demasiado saudável, ir receber a pensão e começar a trabalhar, receber logo um relógio de ouro no primeiro dia. Trabalhar 40 anos até ser novo o suficiente para gozar a reforma. Divertir-me, embebedar-me e ser de uma forma geral promíscuo, e depois estar pronto para o liceu. Em seguida a primária, fica-se criança e brinca-se. Não temos responsabilidades e ficamos um bébé até nascermos. Por fim, passamos 9 meses a flutuar num spa de luxo com aquecimento central, serviço de quartos à descrição e um quarto maior de dia para dia e depois, Voila!, acabar como um orgasmo!

Woody Allen

7 comentários:

Mukanda disse...

Fogo...onde é que já li isto?!
Ou lemos?!
É-me tão familiar!
Na minha próxima vida também quero isto!
Pedir não custa :)
Beso
Andreia Flórido

zmsantos disse...

Não aproveites esta, ao máximo, e vais ver se tens outra...

Leticia Gabian disse...

Adoro o Woody e as suas idéias e histórias mirabolantes, mas ainda prefiro o jeito que as coisas são.

Beijo

Maria disse...

Qual outra vida?
Só mesmo Woody Allen...

Uma vida qualquer disse...

Onde se assina para pedir a Deus que mude o jogo do Gameboy?!!?
Besos guapo.

Princesa Isabel disse...

Quer queiras, quer não, tudo o que mexe com o sentido da vida é, no mínimo, polémico.
Esta é de facto uma visão divertida.
Eu, pessoalmente, quero crer que do lá de lá do mundo pode existir uma segunda oportunidade...
Beijokas!

Anónimo disse...

Lindo texto, mas na verdade o Woody Allen fez um plágio do "poema" de Charles Chaplin, então o mérito não é dele. Veja abaixo:

"A coisa mais injusta sobre a vida é a maneira como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás pra frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso.

Daí viver num asilo, até ser chutado pra fora de lá por estar muito novo. Ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante pra poder aproveitar sua aposentadoria. Aí você curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade.

Você vai para colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta pro útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando. E termina tudo com um ótimo orgasmo! Não seria perfeito?"

Charles Chaplin