19 de novembro de 2008

Devaneios

Ao primeiro sono acordei com o sangue a ferver, e nem o teu sangue frio nos deteve. Depois de reparados os danos colaterais, a dificuldade em acalmar o coração e a cabeça. O refúgio nos sonhos em forma de papel. O suor anunciando o fim da febre e o relógio, impiedoso, ditando sentenças antecipadas....

9 comentários:

zmsantos disse...

É o que dá estar oito horas, de dia a fazer coisas parvas. Á noite, fazem-se coisas bonitas...

A CONCORRÊNCIA disse...

Uuuuuuiiiii! Uuuuuiiiiiii ! O que te vale é que ainda não tens filhos ... ainda podes falar destas coisas !

Zé dos Anzóis disse...

Olha dá-me lá a marca do whisky que andas a beber, que eu tou a necessitar de dizer umas coisas dessas tambem...
Continua com esses devaneios amigo, nunca fazem mal a ninguem.
Abraço.
Za

Maria disse...

... só não sei o que são "os danos colaterais"...
... no meu tempo não havia isso...

:))))

Beijos. Aos dois.

zmsantos disse...

Danos colaterais:
Cama partida; Candeiro quebrado; asa do penico lascada; alcatifa rasgada; quadro da parede em estilhaços, etc...

A CONCORRÊNCIA disse...

ZMSantos, agora fiquei muito mais descansada, ainda bem que os danos colaterais foram só na mobilia ... então quer-se dizer o mobiliário agora é feito como são feitos os automóveis? parte-se tudo mas as pessoas saem ilesas ? já aprendi mais qualquer coisita hoje, obrigada Amigo...

Rogério Charraz disse...

Olhem lá, mas vocês dão-se ao respeito ou eu tenho que pôr a mão na cintura e dar dois gritos?!?! Raisparta os velhos que não há meio de ganharem juizo...

MisteriosaLua disse...

lolollllllll!
Mas que bem dispostos que estão hoje!
Amanhã, já tenho de ir trabalhar, mas não faz mal, se me fizer ficar assim!...

Leticia Gabian disse...

Vim aqui pra comentar a sério, mas como é possível depois de ler o ZM?