13 de setembro de 2006

Dar a mão à palmatória

Que ninguém tenha ilusões, para mim nunca uma vitória da lagartada é motivo de satisfação. Agora, não posso deixar de admitir que teve a sua piada ver como uma cambada de miudos cheios de sangue na guelra conseguiu pôr no bolso a super-equipa de vedetas armadas ao fino! E depois começa-se a pensar e percebe-se que dos onze lagartos que começaram o jogo:

- oito são portugueses;
- quatro têm menos de 21 anos;
- cinco foram formados na escolas do clube;

O treinador é mais novo que alguns jogadores da primeira liga e tem menos de um ano como treinador profissional de séniores. E foi este "novato" que, a ganhar por um a zero ao super-poderoso Inter de Milão a meia hora do fim do jogo, se lembra de substituir um médio-avançado por um avançado, acabando o jogo com 3 (?!) avançados de raiz!!! Os catedráticos Trapattoni, Koeman e Cª se lá estivessem chamavam-lhe louco e herege...

AVISO: ESTE TEXTO SERÁ AUTO-DESTRUÍDO DENTRO DE 30 SEGUNDOS!

4 comentários:

zmsantos disse...

Não vale a pena ignorar o que não pode ser ignorado. Os 'verdinhos' deram uma lição de futebol.Está provado que quando se quer muito, as 'estrelas' estão a mais.

Será que serviu para alguem, doutros clubes, aprender a lição?

Uma vida qualquer disse...

Esse pouca alma portuguesa...

Lusaut disse...

Foi liiiiiiindo!

Ana disse...

Apenas um comentário: alma e garra de leão!!!!
SPOOOOOOOOOOORTING!!!!