25 de maio de 2006

Para o outro lado de mim



No passado dia 06 foi assim na Taverna dos Trovadores. Um espectáculo nunca se repete, mesmo que se cantem as mesmas músicas. Cada espectáculo é uma variável, de inspiração, de humor, de sensibilidade, de público, de empatia, de comunicação. Por isso hoje e amanhã será certamente diferente, e só quem estiver lá poderá testemunhá-lo e ser parte integrante de.
NOTA: Apesar dos milhares de contos gastos na produção deste video, a imagem e o som aparecem mais descoordenados que a Selecção de Sub-21. Claro que tanto o operador de câmara como o produtor já foram despedidos.

10 comentários:

zmsantos disse...

Lindo! Apesar de vocês estarem a tocar debaixo de água (o efeito da propagação do som, nos líquidos é evidente) e de se ouvir a voz desafinada no refrão, de alguem entre a assistência (eu)

Abraço

Barras disse...

realmente a coordenação do som e da imagem tem um toque mexicano!!!lol
hehe, tás em grande roger!!!!
um abraço

Ana disse...

Se precisares de 1 vídeo à maneira, já sabes que a tua amiga "produtora" trata disso. E já agora se quiserem 1 videoclip à maneira, também se arranja!
Beijos e se puder, já sabem que apareço na Taverna.

Nanda disse...

mia culpa... Já devia estar com os copos por isso está tudo a tremer!!agora que me despediste estou no desemprego. Bjs

Rogério Charraz disse...

Não estás nada despedida! Mas vais ficar se não vês o que escreves. É "mea" culpa. Eu sei que tens a mania que és gata mas se queres miar fazes o favor de escolher outro sítio para o fazer....eheheh
Beijo grande!

salgasvelho disse...

Se queres corrigir, vê como o fazes! Sim, já sei......escrever(teclar) à Super-Homem (leia-se, com super-velocidade), não é para todos e ser mais rápido que a própria sombra, era para o Lucky Luke. Sem querer dar lições de gramática, parece-me que "fazes"(em "fazes o favor") faria sentido se incluido numa interrogação. Neste caso.... PARECE-ME ser mais correcto usar o imperativo FAZ. Mas quem sou eu para opinar? Beijo grande também para ti.

salgasvelho disse...

Nada a dizer Sr. Charraz?
Fazes o favor de dizer qualquer coisa?
ou se preferires: Faz o favor de dizer qualquer coisa!

Mais abracinhos

Rogério Charraz disse...

Já diz o povo, quem cala consente. Aceito a correcção embora tenha que declarar em minha defesa que o termo foi usado numa expressão e num determinado contexto que o justificam. No entanto considero que corrijir lapsos linguísticos é sempre saudável porque nos ajuda a todos a escrever melhor e a preservar uma das nossas riquezas, a língua portuguesa. Já chega ou queres mais?

zmsantos disse...

Nix!!!

Isto é um 'Dejá Vu'

Querem que vos apresente Naia Castro?

A Burra Nas Couves disse...

Bom, venho aqui desfazer equívocos numa qualidade para todos vós desconhecida: a de professor de português! E antes que vocês se ponham a fazer com a gramática aquilo que o Ronaldinho faz com a bola, permitam-me a intervenção, e o esclarecimento. A diferença entre "faz o favor" ou "fazes o favor" tem a ver com o facto de a frase ser interrogativa ou imperativa. A primeira forma aplicar-se-ia no imperativo (ex.: "faz o favor de tirar a mão daí!"), e a segunda no interrogativo (ex.: "fazes o favor de tirar a mão daí?"). E agora, meninos, toca a ir marrar os escritos do professor Lindley Cintra (pai do outro).
Quanto ao video, é um excelente tema, pena é que tenha uma dobragem à brasileira. Beijinhos e abraços