19 de maio de 2006

E por falar em Fernando Tordo...

...lembrei-me de uma das suas canções de que mais gosto, e que vem mesmo a calhar!

Adeus tristeza
Fernando Tordo

Na minha vida tive palmas e fracassos
Fui amargura feita notas e compassos
Aconteceu-me estar no palco atrás do pano
Tive a promessa de um contrato por um ano
A entrevista que era boa não saíu
E o meu futuro foi aquilo que se viu

Na minha vida tive beijos e empurrões
Esqueci a fome num banquete de ilusões
Não entendi a maior parte dos amores
Só percebi que alguns deixaram muitas dores
Fiz as cantigas que afinal ninguém ouviu
E o meu futuro foi aquilo que se viu

Adeus tristeza, até depois
Chamo-te triste por sentir que entre os dois
Não há mais nada pra fazer ou conversar
Chegou a hora de acabar

Na minha vida fiz viagens de ida e volta
Cantei de tudo por ser um cantor à solta
Devagarinho num couplé pra começar
Com muita força no refrão que é popular
Mas outra vez a triste sorte não sorriu
E o meu futuro foi aquilo que se viu

Adeus tristeza, até depois
Chamo-te triste por sentir que entre os dois
Não há mais nada pra fazer ou conversar
Chegou a hora de acabar


Na minha vida fui sempre um outro qualquer
Era tão fácil, bastava apenas escolher
Escolher-me a mim, pensei que isso era vaidade
Mas já passou, não sou melhor mas sou verdade
Não ando cá para sofrer mas para viver
E o meu futuro há-de ser o que eu quiser

Adeus tristeza, até depois
Chamo-te triste por sentir que entre os dois
Não há mais nada pra fazer ou conversar
Chegou a hora de acabar

3 comentários:

Andreia disse...

Percepção

Gostaria de estar a anos luz
Contigo,
Entretanto parece que perdemos o trem
Que nos levaria até lá.
Sem passagens
Sem hora
Sem bagagens,
Ficamos desnudos
Um na frente do outro,
Restando a lembrança
De uma linda saudade,
De quando fomos amantes
E vivemos um amor
Delirante
Apaixonado,
Podemos viver o passado
Reavivar o presente
E pensar no futuro?

Poema publicado no Livro das Emoções.
Ed. Universitária: João Pessoa, 1998.


Chega de Tristezas!!!!!
Um beijo grande

Andreia

Rogério Charraz disse...

Podemos!!! Querer é poder.

Com amor,

Rogério Charraz

zmsantos disse...

Ui, que coisa linda! e não é só ao poema que me refiro...